Quando dei o primeiro passo

Quando dei o primeiro passo em um novo mundo, em outro continente, em um passado não tão remoto assim, as lembranças me corroeram a alma. Meu primo se mostrava tão feliz, e eu, claro, fingi que estava tudo bem.

Andávamos com o vidro do carro aberto e jogamos conversa fora para nos atualizamos sobre os acontecimentos recentes de nossas vidas. Os assuntos fluíam, gargalhadas animavam o ambiente e a trilha sonora me fazia esquecer de todos os problemas. Alguma coisa me dizia que os bons tempos estavam voltando.

Mantendo esse espírito a semana passou mais rápido que se esperava. É ótimo rever os amigos! Gostaria de parar no tempo e viver a alegria para sempre. Achei que nunca fosse envelhecer, mas os anos me pegaram de surpresa. O momento da despedida havia chegado e como sempre não foi fácil, pois toda as vezes deixo alguém para trás.

Quando dei o primeiro passo em um velho mundo, em um mesmo continente, em um passado não tão remoto assim, o alívio me tranqüilizou a alma. Talvez um dia você possa me salvar, afinal nós não vamos viver para sempre.
Anúncios

Um comentário sobre “Quando dei o primeiro passo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s