Não fica velho, não…

Não é nem um pouco nobre ansiar pela morte
Mas só é possível viver de verdade
Quando não se tem uma vida de merda

Fraqueza
Buracos de agulha por todos os lados
Um vulto negro em cada foco

Não ando
Não corro
Não vejo

Mal consigo cagar  sem sujar o caminho com merda
Não tenho forças nem para calçar os chinelos
Suplico aos céus por uma redenção

Gostaria de dormir tranquilo para nunca mais acordar
Mas não sou eu quem decide
Uma pena

O cano que sai de minha bexiga
A bengala ao lado da cama
A expressão de tristeza nos olhos de quem não enxergo

Que estado deplorável fui me encontrar

A família finge se importar com minha desgraça
Minha esposa já faleceu
Somente a medicação pode me confortar

Eu
Que já fui tão forte
Hoje, dependo dos outros para viver

Você não sabe o quanto isso me machuca
Me desculpe

Se pudesse te dar um conselho
Seria
Não fica velho, não, Thiago

_____________________
Imagem: ZaldyImg

 

 

 

Anúncios

17 comentários sobre “Não fica velho, não…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s