Um dia irão se lembrar

O grito desesperado de um sem-teto tira minha concentração. Sou alvo fácil para aqueles que me querem mal.

Três goles, dois tragos e um sorriso. Posso vê-la ao longe, mas ela finge não estar lá. Apenas por diversão. Apenas para rir daqueles que a admiram. Seus toques são sonhos. Os beijos safiras.

Semeio os gestos com carinho, pois sei que o amor um dia brotará em você.

Aparo os galhos tristes para que a felicidade volte a brilhar.

Adubo a verdade e despisto as mentiras em nosso caminho.

O mundo é cruel para aqueles que são puros, mas o brilho nos seus olhos acalma qualquer aflição.

Sei que não posso esperar dos outros aquilo que nunca poderei ser. Porém, finjo que minha hipocrisia desaparecerá junto ao aroma de seu perfume.

Fecho meus olhos. Sonho. Deliro.

Um dia serei algo que todos irão lembrar.

__________
Image: Frank Carman

Ressaca de emoções

Acordou com o sol queimando sua retina. Estava desnorteado, sem lembranças e em um lugar muito longe de casa. Ouvia o barulho das ondas e sentia o calor infernal. Estava jogado na praia, sem documentos e com apenas as roupas do corpo. Somente algumas peças. Uma camisa branca cheia de marcas de batom e sua inseparável calça jeans. Os tênis? Se não lembrava os acontecimentos recentes da noite anterior, jamais poderia recordar o verdadeiro destino que seu surrado calçado poderia ter tido.
.
Levantou-se com dificuldade, olhou o mar, apanhou as duas garrafas vazias do chão e se dirigiu até a estrada. Pelo caminho, batia nas roupas para tirar a areia e lutava para combater o cansaço. Estava com uma sede incrível e algumas pontadas inconvenientes ao lado esquerdo da testa. Era uma dor que realmente incomodava. A ressaca, desta vez, era das grandes. Ao mesmo tempo em que implorava ao mundo por um óculos escuro, perguntava-se onde havia encontrado tanto dinheiro para comprar uma garrafa de Jack Daniel’s e um extravagante Rosso di Montalcino.
.
lua
.
Os fios castanhos e desajeitados de seu cabelo brilhavam cada vez mais e os olhos suplicavam por um lampejo de memória. Sua camisa estava carregada com um perfume único, mas irreconhecível. Uma fragrância suave e muito natural. Lembrava-se apenas de uma linda garota de cabelos negros e olhos azuis que dançava ao seu lado. Por um momento se entregaram a uma troca de olhares mútua e sorriram discretamente. Aproximaram-se lentamente, tocaram levemente as mãos e beijaram-se no terraço. A lua os observava com atenção. No meio do baile, todos paravam por um momento para apreciar o romance com um pouco de carinho e admiração. Mas eram apenas essas suas ultimas lembranças. Não recordava nomes, muito menos o que havia acontecido desde então.
.
Chegou na calçada e jogou as garrafas no primeiro cesto de lixo que encontrou. Não tinha noção das horas, mas era um belo dia e muitas pessoas passeavam pelas ruas. Os mais diversos tipos apenas aproveitando um pouco mais a vida. Todas as pessoas que cruzavam o seu caminho acenavam com dedicação e lhe dirigiam grandes sorrisos. Lindas garotas trocavam olhares insinuantes pela estrada, o que fazia o longo caminho tornar-se menos tedioso. O porque de tudo isso era um mistério bastante prazeroso.
.
Image by Janx
.
Talvez tenha demorado uma hora e meia para chegar até em casa. Ainda estava perplexo com a reação de todos. Virou as chaves vagarosamente e atirou-se ao sofá para descansar e refletir. Uma velha canção voltou a ecoar em sua mente e ele se sentiu obrigado a ir até o piano para tocá-la mais uma vez. Era uma bela música, afinal ele a tinha feito para uma linda garota que, por sinal, nunca se importara muito com a composição. Ele obteve apenas um simples obrigado como resposta. Isso, realmente, o deixava perturbado. Não porque esperasse que ela se atirasse a seus pés ou lhe admirasse com um grande amor, mas porque necessitava que dessem um pouco de valor ao seu gesto. Será que ela não percebia que, mesmo daqui a cinquenta anos, possivelmente, ninguém mais faria algo semelhante? Ele deixou claro que não correria mais atrás, já que, por seus princípios, tinha certeza que não valia a pena insistir quando não compreendiam suas verdadeiras intenções. Isso feriu o orgulho da menina de uma forma tão grande que nunca mais ela quis lhe olhar nos olhos. Ela, provavelmente, desconhecia o real motivo de sua raiva.
.
Seu orgulho era maior que o rancor dela, o que fazia com que ninguém tentasse uma nova reaproximação. Não que fosse necessário, mas era trabalhoso fingir que o outro não existia quando eram obrigados a dividir o mesmo ambiente. Era um desconforto desnecessário, mas que ambos disfarçavam não sentir. Porém, ainda havia algo que ninguém poderia negar: mesmo com a indiferença, ela continuava linda.
.
Image by umberlla
.
O último acorde foi tocado e ele se levantou satisfeito de suas próprias habilidades. Tinha orgulho de sua criatividade e, principalmente, de tudo o que escrevia. Foi até o bar e preparou uma pequena dose, afinal já estava escurecendo e mais uma grande noite chegaria. Foi até a vitrola, escolheu um ótimo disco e o colocou para tocar em um volume razoável. Sentou-se novamente e chacoalhou levemente o copo. Tomou um grande gole e voltou a apreciar a vida.

A indescritível beleza de cada manhã

Longos, lisos e brilhantes cabelos negros. O sorriso lindo e inocente. A pérola negra de um olhar tocante e inesquecível. A suave voz anunciado o bom dia que acorda e excita meu coração. Essa é a indescritível beleza de cada manhã.

Desde o primeiro momento em que a vi, percebi que algo havia mudado em mim. A sensação de querer ouvir, estar perto e agradar ao próximo sem ao menos mal conhecê-lo. O sol parece estar mais quente, o céu mais azul e as poucas horas até o almoço muito mais felizes. Algumas vezes mal conversamos e apenas o fato de poder de longe enxergá-la já fazem meus dias valerem a pena.

Ainda não recuperei a coragem para tentar uma desejada aproximação ou para sonhar com um futuro inesquecível ao seu lado. O mundo precisa continuar a girar do mesmo modo que precisamos deixar as coisas acontecerem por si só. Tentarei me esforçar para que o sol volte um dia a brilhar. E ao nascer de cada novo dia continuarei a apreciar a sua companhia.