O que poderia ter sido?

Por quê?
Por que você foi fazer essa merda?
.
Ele sempre te deixou em segundo plano
Como step
A ultima opção
Quando não tivesse mais ninguém que pudesse abraçá-lo bêbado para salvá-lo das madrugadas frias e inundadas de carência
.
Por que você jogou fora sua chance de amar alguém de verdade?
Depois de tantas lágrimas perdidas
De noites vazias
Remoendo as lembranças por ter cometido o mesmo erro tantas e tantas vezes
Implorando sem disfarçar
Rezando para que os sentimentos dele por você um dia mudassem
.
Você poderia ter encontrado algo muito melhor
Alguém que te valorizasse
Que a fizesse se sentir especial
Única
Que reconstruísse sua auto estima
E a tratasse com o respeito que você merece
.
Depois de tantos conselhos
Tantas revoltas
Tantas promessas quebradas
.
Você sabia exatamente o que fazer
Mas não o fêz
Uma pena
.
Eu queria vê-la feliz
De verdade
Porém, agora
Tenho medo que sua vida se torne um eterno
“O que poderia ter sido…?”
_________________________
Imagem: Giuseppe Milo
Anúncios

Esse poema é pra você

Que joga lixo na rua
Trata garçons e porteiros com desdém
Maltrata animais
Chega sempre atrasado
Joga bituca de cigarro no chão
Por que você esqueceu que bituca também é lixo, né, arrombado?
Hipócrita
Porco
Egoísta
Só lembra dos amigos quando precisa
Não se coloca no lugar do outro
Sonega impostos
Deve
Rouba
Violenta
Não recolhe as fezes do seu cachorro da calçada
Arredonda o valor para mais
Faz charme
Provoca
Trai
Não guarda o peso que usou na academia
Dá bala de troco
Ocupa duas vagas no estacionamento
É amante de alguém
Explora
Finge
Chora

Enfim…
Vai à merda!
____________________________________________
Imagem: Rmaja
.

Segunda-feira

Maldita segunda-feira
Acordo e quero me suicidar
Sou escravo de um sistema que não funciona

Bebo água
Olho-me no espelho
Desâmimo
Olheiras profundas
Barba rala
Sorriso amarelo
Finjo que está tudo bem

Penso em todas as horas que vou perder essa semana
Nas quais poderia fazer algo útil
Para minha vida
Aos outros
Ao mundo
Que desperdício

Imagino quantos sintam-se assim como eu
Desesperados
Inúteis
Peças de um quebra-cabeça que nunca se encaixam

As ruas são cinzas
Vejo no rosto das pessoas a falta de sentimento que as rodeia
Não percebem a grande piada que o mundo se tornou
Vivem dia após dia aguardando os finais de semana
As férias remuneradas
O seguro desemprego
Em busca de um pouco de alegria
Para disfarçar a falta de sentido que suas vidas têm

Não questionam
Não se rebelam
Não entendem
Sequer se interessam por qualquer tipo de informação
Assim não têm com o quê se preocupar
Invejo-as

Não querem verdades
Querem apenas o dinheiro
Que as liberta por poucas horas de uma rotina infeliz
E que voltará a atormentá-las assim que colocarem a cabeça no travesseiro no final do domingo

Conto as horas para voltar ao lar
Conto os dias para o próximo feriado
Risco o calendário
A espera das férias que nunca chegam

É sempre assim
Ano após ano

Mas ainda faltam décadas para me libertar
E quando isso finalmente acontecer
Estarei velho
Indisposto
Com a inocência e vontade de viver perdidas

Ficarei em casa
De chinelos
Gordo
Assistindo programas inúteis pela TV
Cuidando da vida dos outros
Indignado com os jovens que fazem tudo aquilo que não tenho mais coragem ou disposição pra fazer

Lembrarei da juventude como algo muito distante
Uma passagem linda que tenho saudades
Tempos remotos em que achava que realmente era feliz

Fui enganado por tanto tempo
Que não me importo mais
Imagino que a vida deve ser assim mesmo
E não há nada que possamos fazer para mudar isso
Choro sem saber porquê

Maldita segunda-feira

_________________
Imagem: Kate Ter Haar