O tempo

Fazia tempo, não é?
E por mais que o tempo passe
Parece mesmo que não chegou a passar
Tanto tempo assim
.
O tempo passa, não é?
Daqui a sete anos você estará com trinta
E junto a ele algumas dores se vão, às vezes medos e, também, muitas oportunidades
Mas as lembranças mais vivas nunca se apagarão
.
Ainda tenho medo
Muito medo de envelhecer
Pois a cada dia que passa
Temos menos tempo para viver, para amar, para sorrir
.
Qual a chance de tudo isso dar certo?
Será que podemos viver um amor eterno?
Poderemos ser felizes até o final?
O quão difícil será conservar a alma de uma inocente criança?
.
E mais uma vez
Somente ele
O Tempo
Poderá me dizer

Passagem

Talvez tenha exagerado um pouco nos últimos dias. Fazia tempo que não passava por isso e algumas lembranças não me vêm mais à memória. Tudo bem. Já está chegando a hora de voltar ao mundo real. Sinceramente, não gostaria.

O beija-flor que sobrevoa minha janela em algumas manhãs sabe muito bem do que estou falando. Algumas experiências mudaram minha percepção sobre alguns conceitos que eu havia formado e, dependendo de nosso estado mental, percebi que certas atitudes do mundo começam a fazer sentido.

Essa passagem de ano foi um pouco diferente. Quanto mais o tempo passa, tudo parece ficar mais difícil. Gostaria de ter manipulado minhas peças de forma diferente. O jogo ainda está no começo, mas é agora que as grandes jogadas irão se definir e mostrar qual caminho me sobrou a seguir. A verdade é que preciso dar mais uma chance ao tempo.

Varrer e limpar

O chão nunca esteve tão sujo. Poeira e detritos transformam o “varrer” e “limpar” em uma tarefa um tanto quanto difícil de ser executada. O sol brilha sem medo em uma tarde quente e vazia na intenção de carbonizar meus pensamentos.

Como uma tarefa tão simples pode ser tão difícil? A cada rajada de vento minha raiva aumenta na mesma sintonia em que a sujeira se espalha por todo o quintal. Talvez três horas, quatro dias ou cinco meses sejam suficientes para que o serviço seja terminado.

Deitado e olhando para o céu, consigo enxergar minha vida nos mínimos detalhes. Percebo que muito dela poderia ter sido diferente e que muito tempo poderia ter sido melhor aproveitado.

Minha avó uma vez me disse: “não importa o que aconteça, a vida está sempre passando. Nunca fique parado e arrume algo pra fazer, pois o tempo não para e quando olhar para trás conseguirá ver que aproveitou os dias, pelo menos, de alguma forma útil”.

Pensando bem, acho que vou dar uma saída, pois muita coisa ainda precisa ser feita. Por incrível que pareça, o tempo é curto.